• PORQUE A EVOLUÇÃO É CONTÍNUA!!! Preencha seu e-mail e receba nossos Posts!

CRIANÇA INTERIOR

20150301_113615Na semana da criança é com prazer pueril que venho falar de uma criança muito especial e recém descoberta por mim: a criança interior!

Eu sempre fui meio moleca, espontânea e conservo com muito prazer e amor o espírito de criança que nunca deixei morrer dentro de mim. Adoro este
meu 
lado capaz de ver beleza, graça e animação em situações simples da vida, que pareceriam chatas para os chamados adultos! Eu cultivo com muito carinho minha criança alegre, criativa, que desfruta a vida com o prazer de colher a fruta no pé!

Envelhecer, qualquer animal é capaz. Desenvolver-se é prerrogativa dos seres humanos. Somente uns poucos reivindicam esse direito.” Osho

Recentemente tive a oportunidade de contatar um outro lado meu que estava adormecido: a criança ferida! É estranho pensar a respeito porque não tenho histórias de grandes traumas e tragédias marcantes em minha vida, mas descobri que pequenos acontecimentos, que hoje nem nos lembramos mais, são capazes de marcar nossa trajetória e restringir nossas escolhas atuais.

O assunto é complexo, mas vou tentar ser simples: você se lembra das coisas que não podia fazer quando era criança? Exemplo: não alcançava a parte de cima do armário; tinha medo de atravessar a rua sozinho; tinha medo de apanhar da criança mais velha, rs! Enfim, hoje parece tudo bobagem, mas na época essas emoções ocupavam parte importante de nossa vida, de nosso coração. Esquecemos como eram esses medos e aflições, pois eles foram superados pelo crescimento e amadurecimento. Entretanto, e os traumas e crenças que a chegada da idade adulta não foram capazes de “resolver”?

Muitas vezes esquecemos conscientemente de coisas que nos marcaram, mas que inconscientemente estão muito presentes em nossa vida e na forma que escolhemos viver. Às vezes um cheiro, um sonho ou pesadelo, um sabor ou uma música do passado trazem registros que resgatam um pouquinho de nós, talvez, um pedacinho que tenha ficado congelado, machucado, ferido…

“Em todo adulto espreita uma criança – uma criança eterna, algo que está sempre vindo a ser, que nunca está completo, e que solicita, atenção e educação incessantes. Essa é a PARTE da personalidade humana que quer desenvolver-se e tornar-se completa”  Jung

Você já parou para pensar sobre suas “marcas” de infância, especialmente aquelas que você ainda não superou? Não precisam ser fatos que sua família se lembre, mas apenas coisas que machucaram VOCÊ de alguma forma. Eu sei, parece que nada disso têm importância, afinal, já crescemos e somos adultos, tudo passou! Mas eu tenho duas notícias: uma boa e outra ruim. Começarei pela ruim: NÃO PASSOU!

Sua criança ainda permanece machucada em algum lugar do seu passado e mais, ela continua te esperando olhar para ela e acolhê-la, compreendê-la para que realmente aquela sensação ruim acabe. Somente assim você conseguirá resgatar a essência pura desta criança que é você no mais íntimo do seu ser!

Sua criança interior é sua essência, sem regras, crenças limitantes, comparações, apenas com um desejo autêntico e profundo, intocado, de ser quem você veio para realmente ser! Esta é uma das boas notícias e a outra é que você pode resgatar esta criança, curá-la de qualquer ferida e reintegrá-la ao seu ser para que você seja mais inteiro e mais autêntico. Afinal, VOCÊ é único e somente esta criança pode te lembrar como é ser você mesmo sem amarras.

Para isso será preciso que você volte ao ponto onde parou, onde se sentiu machucado – não necessariamente pela intervenção alheia -, mas pela forma como VOCÊ interpretou as situações na época. Este ponto é fundamental para não sair culpando e acusando as pessoas que fizeram parte do seu passado. A ideia não é que você foi uma vítima, mas simplesmente que você tinha poucos recursos para lidar com algumas situações. Agora que você possui uma caixa repleta de outras ferramentas, talvez, seja possível olhar a mesma situação através de uma ótica mais ampla e fortalecedora, cicatrizando feridas antigas.

Para receber atualizações do site preencha:

A cura e o resgate da criança interior é algo bem pessoal e existem diferentes métodos para isso: psicoterapia, hipnose, meditações guiadas etc. Mas a cura somente quem pode operar é VOCÊ mesmo através do desejo de olhar amorosamente para sua criança deixada no passado. Acho que a forma mais fácil de fazer isso é olhar com carinho para a sua criança: como você era? Quais são os traços que permaneceram? Reveja fotos de família, relembre fatos marcantes, pensamentos da época, brincadeiras preferidas, sonhos… Este caminho de retorno pode ser sim um pouco doloroso, mas a “cura” desta ferida será capaz de colocá-lo num outro nível de consciência que trará mais plenitude para sua vida.

Resgate sua criança interior e recupere o que há de mais belo e único dentro de você!


Seu comentário é importante para nós!

Comentário(s)

Adicionar a favoritos link permanente.

Reflita Conosco!!!