• PORQUE A EVOLUÇÃO É CONTÍNUA!!! Preencha seu e-mail e receba nossos Posts!

NÃO existe “Não consigo!”

CAMINHAR

“Não existe ‘não consigo'” era a frase preferida de uma professora do ensino fundamental (“Dona Leila”). Ela nunca admitia que disséssemos que não conseguíamos. Confesso que por um tempo achei muito radical, mas anos mais tarde compreendi o verdadeiro significado do que ela desejava ensinar.

Há algum tempo, educadores, neurocientistas e especialistas em PNL (Programação Neurolinguística) nos alertam para o fato de que o NÃO é uma palavra que o cérebro não assimila. Parece complicado, mas é simples! Nosso cérebro funciona fazendo visualizações e como imaginar a palavra NÃO? Veja o exemplo: NÃO pense em um gato de biquíni rosa! Apesar do absurdo desta cena, você a imaginou simplesmente porque seu cérebro não registrou o NÃO. Lembre-se disso quando recomendar a uma criança: “Não bata em seu irmão!”

O cérebro funciona como uma máquina muito eficiente, que atende ao nosso comando. Quando você pensa: “Não posso esquecer o guarda-chuva!” Na verdade, está comandando o seu cérebro para fazer exatamente o oposto do que deseja.

Sob esta ótica, há uma série de palavras que, de certa forma, te sabotam sem que você se dê conta. Veja a diferença: Vou correr 5 Km OU Vou tentar correr 5 Km. Na primeira possibilidade você está dando uma ordem clara para seu cérebro. Já no segundo caso, você faz uma estimativa sem tanto compromisso, assumindo a possibilidade de falhar ou desistir.

Para receber atualizações do site preencha:

Recentemente em uma viagem, li a frase que consta na foto deste post “Caminhar: O exercício da fé!”. E, ingênua, pensei: Que nada, caminhar é algo tão básico! Ironicamente na sequência desta viagem fiz uma trilha de 16 km e então compreendi o motivo de caminhar ser realmente um exercício de fé! Cada passo parecia sagrado e custoso, pois envolveu inúmeros desafios: o terreno íngreme, uma cobra que passou perto de mim, meu cansaço, mas principalmente a minha mente! Ela me dizia o tempo todo: Por que você foi se meter nesta enrascada?! Você não vai conseguir! E em cada passo eu precisava ter fé e acreditar que conseguiria chegar ao fim. Praticamente foi um duelo interno entre os “e SEs” que minha mente insistia em apontar e minha vontade de chegar, de concluir a trilha. Para enfrentar minha mente eu me dizia “Acredite e você conseguirá!”, “Não existe ‘não consigo!’”, conforme sabiamente havia me ensinado a D. Leila.

Neste momento, compreendi que temos um potencial infinitamente maior do que aquele com o qual lidamos ou ao qual estamos acostumados. Na maior parte das vezes deixamos nossa mente nos sabotar e abdicamos de uma vida muito mais rica em experiências e aprendizados. Como disse anteriormente, nosso cérebro é uma máquina e precisamos aprender a usá-lo de modo mais consciente e sábio.

Há palavras e frases que nos empoderam e outras que nos enfraquecem, fazendo com que duvidemos de nós mesmos, de nossa capacidade e habilidade para conquistar o que queremos.

Quando VOCÊ pensa em seus sonhos ou objetivos, quantas vezes os associa à palavra “NÃO”: “Não posso” ou “Não devo”?

Ao associar seus projetos futuros à palavra NÃO, você já está se boicotando, preparando falhas e inventando desculpas para si mesmo. Busque transformar suas frases em afirmações mais positivas. Veja como é diferente se você pensar: “Não consigo ficar calma com este trânsito”; OU: “Vou me acalmar para lidar com o trânsito”. Note a mudança na mensagem que está criando: ao invés de impaciência, está buscando tranquilizar-se para lidar com uma situação que exige mais de você!

“Se você pensa que pode ou se pensa que não pode, de qualquer forma você está certo.”  Henry Ford

Observe o que você pensa ou fala para si mesmo cotidianamente e procure se empoderar. O importante é substituir palavras que podem transmitir uma imagem de medo, dúvida, hesitação por construções mais positivas e afirmativas, acreditando e confiando em seu potencial de conquista. Um exemplo claro disso são as condicionais, como o “se” que traz muita incerteza, já o “quando” transmite a mensagem de expectativa positiva: observe a diferença entre “Se eu ganhar na Mega-Sena” e “Quando eu ganhar na Mega-Sena”.

Tudo é uma questão de treino! Ao treinar sua linguagem, você também estará trabalhando sua mente. Coloque suas dificuldades no tempo verbal passado para que seu presente e futuro sejam de construções e fortalecimento interior. Empodere-se!

 


Seu comentário é importante para nós!

Comentário(s)

Adicionar a favoritos link permanente.

Reflita Conosco!!!